2ª a 6ª, das 07h00 às 12h00
(67) 3483-1285

História

O município de Coronel Sapucaia foi um dos distritos “Patrimônio da União” do Município de Ponta Porã, sendo que seu primitivo nome era Nhu-Verá. No lugar, a Companhia Mate Laranjeira Mendes, de propriedade de Tomás Laranjeira, criou um de seus postos de abastecimento para a exploração de erva-mate, conforme autorização obtida em 1889, do Império, para exploração da erva-mate na fronteira. Quando a Comarca de Nioaque distinguiu seus pontos políticos (na Divisão Administrativa Judiciária Territorial), o lugar foi reconhecido com o nome de Distrito de Paz Nhu-Verá, ganhando seus primeiros moradores, na maioria imigrantes. Nhu-Verá foi o berço de fusão de espíritos simples de trabalhadores. Já em 2 de dezembro de 1938 havia sido expedida certidão para a criação do Patrimônio da Povoação de Nhu-Verá, sendo denominado “Distrito de Paz de Antônio João”, situado no Município de Ponta Porã.

Em 1947, acabou o prazo de contrato que a Companhia Mate Laranjeira Mendes mantinha com o estado de Mato Grosso, e as terras que a empresa ocupava, foram sendo liberadas para a ocupação, o que causou um movimento pela legalização das mesmas. Em 6 de dezembro de 1948, o Distrito de Paz de Antônio João passou a pertencer à Comarca de Ponta Porã, e somente em 12 de novembro de 1968, o Distrito, já então Coronel Sapucaia, passou a fazer parte da Comarca de Amambai.

Arquivo Data de Cadastramento
Memórias de Coronel Sapucaia Clique para baixar